Agenda de cursos!

Caro leitor,

É com muito orgulho que informamos que de 29 de Janeiro à 15 de Dezembro de 2017 a SBCV realizou 25 cursos, sendo 3 internacionais e 22 nacionais! A entidade espalhou a cardiologia veterinária pelo país ao estar presente em 16 cidades de 10 estados brasileiros. A SBCV agradece a particição de todos ouvintes e a colaboração dos patrocinadores nessa missão de engrandecer a especialidade dos nossos corações!

Sendo assim, que tal conferir a agenda científica desse ano? Confira no site da SBCV.

agenda SBCV

Já temos nosso próximo encontro marcado para a semana que vem (25/02) em São Paulo, no Espaço Maestro, onde será realizado o VI Colóquio Cardiológico com o tema: Pimobendam baseado em evidências.

No primeiro semestre fique de olho no VII Mitos e Verdades programado para 24 de abril e no próximo Desmistificando a Cardiologia 17 e 19 de Maio. Manteremos todos informados sobre os demais eventos do ano em breve!

Lembrando que 2018 é ano de Congresso! Nos dias 7, 8 e 9 de Novembro esperamos todos em Campos do Jordão para o III Congresso Brasileiro de Cardiologia Veterinária! Vocês não podem perder!

Artigo do mês

 

Wess, G., Domenech, O., Dukes-McEwan, J., Häggström, J., & Gordon, S. (2017). European Society of Veterinary Cardiology screening guidelines for dilated cardiomyopathy in Doberman Pinschers. v. 19, p. 405- 415, Journal of Veterinary Cardiology.

 

Olá associados,

Dando continuidade à seção de atualização científica do blog da SBCV, a sugestão de artigo do mês é “European Society of Veterinary Cardiology screening guidelines for dilated cardiomyopathy in Doberman Pinschers”, cujo autor principal é o prestigiado Gerhard Wess, que já palestrou pela SBCV no Brasil há alguns anos.

Apesar da baixa quantidade de exemplares da raça Doberman no Brasil, tendo a vista a prevalência e a severidade da cardiomiopatia dilatada nesses animais, é imperativo que o cardiólogo veterinário saiba como diagnosticar e/ou suspeitar da doença na raça, auxiliando na tomada de decisão em casos dúbeos.

Você sabe quais os critérios eletrocardiográficos, perante um animal com ecocardiograma normal devem ser considerados sinais de alerta em relação à cardiomiopatia oculta? E quanto ao Holter? Quantas extrassísitoles ventriculares em um mesmo exame servem como um alerta vermelho? 1? 20? 50?

E qual o melhor método ecocardiográfico para avaliar função sistólica nesses animais? Por qual janela?

 

Essas e outras respostas estão nesse trabalho! Vale a leitura!!

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1760273417300619?via%3Dihub

 

Até a próxima!!

Matéria sobre a Diro feita pela Luiza Cervenka

Vocês viram a matéria super completa feita pela Luiza Cervenka sobre a Dirofilariose e a atuação da SBCV para apresentar o potencial crescimento da contaminação de cães e gatos através do mosquito?

Vale muito a leitura e a divulgação aos seus clientes. Afinal, a Sociedade procurou durante todo o ano divulgar sobre a doença não só ao público final, mas também aos veterinários oferecendo palestras que aprofundaram o conhecimento e tiraram dúvidas dos profissionais interessados em constantes reciclagens.

Veja o começo da matéria abaixo e para leitura completa, clique aqui

Muito negligenciado por alguns médicos veterinários, o verme do coração faz cada dia mais vítimas entre a população de cães e gatos. Por isso, a Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV) convidou alguns artistas, apaixonados por seus pets, para abraçarem a causa.

37603752796_19b8594edf_z

Um dos temas mais abordados no verão é a prevenção contra o Aedes aegypti, inseto vetor da zika, dengue e chikungunya. Mas você sabia que mosquitos podem causar doenças graves aos cachorros? Uma delas é a dirofilariose, doença parasitária provocada por vermes que se alojam, principalmente, nas artérias que saem do coração dos cães. Muitas vezes assintomática no início, a enfermidade – também conhecida como “verme do coração” – pode levar o animal à morte.

O verme Dirofilaria immitis, causador da dirofilariose, pertencente à classe dos nematódeos (mesma família das lombrigas), é uma grande ameaça aos cães, gatos e furões, assim como mamíferos selvagens (lobos, raposas, entre outros).

 

Evento de Diro agora em Macaé no Rio de Janeiro

E começam os Dezembro com nossa ultima campanha de conscientização da população contra a dirofilariose!

Desta vez, ela será feita no Rio de Janeiro, mas no mesmo formato das campanhas que organizamos em Santos e em São Paulo.

Contaremos com veterinários especialistas explicando sobre a importância da prevenção e um diagnóstico rápido e além disso, para os 100 primeiros visitantes disponibilizaremos o teste diagnóstico gratuitamente para que os tutores certifiquem-se de que seus pets não estão com o verme do coração.

Contamos com a presença de todos lá!

post-facebook-CAMPANHA -macaé.jpg

Sobre o evento de Dirofilariose em SP

Tivemos uma entrevista com a madrinha do evento em SP, Luiza Cervenka e perguntamos sobre sua opinião quanto ao evento e sua importância.

WhatsApp Image 2017-10-23 at 12.02.32Luiza Cervenka é bióloga, mestre em Psicobiologia (Comportamento Animal) e especialista em jornalismo. Desde 2010 trabalha como terapeuta comportamental de cães e gatos, na sua empresa Bichoterapeuta. 

Assina o blog Comportamento Animal do Estadão e a coluna Link Pet na Record News. Também leva informações a tutores, através do seu canal no YouTube.

  1. Qual foi sua visão sobre o evento de dirofilariose em São Paulo?

Eu achei muito interessante e completo. Além da coleta de sangue, foi feita a avaliação e explanação sobre o que é a dirofilariose. De extrema importância para a população.

2. Você acredita que as expectativas foram atendidas?

Creio que sim. Foram feitos os 100 exames e muitas pessoas agora começaram a se preocupar em prevenir seu cão contra a doença.

3. Qual foi sua percepção quanto a aceitação da campanha pelos tutores que passaram pelas tendas de atendimento?

Muitos passavam curiosos e outros com medo. Quando falava em coleta de sangue, melindrava muitos tutores. Porém, bastava uma explicação mais aprofundada, que o receio dava lugar ao cuidado com o amigo peludo.

 

Que venha o evento do Rio!

 

Entrevista com a Profa Dra Maria Helena Larsson

Entrevista com uma sumidade quando o assunto é cardiologia veterinária, Maria Helena Larsson é professora da Faculdade de Medicina Veterinária da USP e grande referência em pesquisas e trabalhos na área.

Como a senhora vê a evolução da Cardiologia Veterinária da década de 70 para os dias atuais?

larsson-2.jpgNestas quase cinco décadas, a Cardiologia Veterinária no país apresentou grande avanço, sem  dúvida. Na década de 70, o exame de um paciente cardiopata resumia-se à anamnese, ao exame físico, à radiografia de tórax e ao eletrocardiograma, este mais na segunda metade da década. Sucessivamente, somaram-se ao exame cardiológico outros procedimentos como ecocardiograma e monitorização eletrocardiográfica ambulatorial (sistema Holter) e aferição da pressão arterial sistêmica. Atualmente, podem-se realizar ecocardiogramas em suas diferentes modalidades como eco tecidual, eco 3D, além de outros procedimentos intervencionistas, estes últimos menos difundidos em nosso meio.

No meu entender, essas novas tecnologias  que surgiram e são utilizadas atualmente contribuíram  para a diminuição, ou mesmo, esquecimento de se realizar um exame físico completo e minucioso, envolvendo, principalmente, a percussão e a auscultação torácicas.

2. O que a senhora acha da Cardiologia Veterinária brasileira no cenário mundial?

Em se tratando dos colegas que se dedicam quase que exclusivamente à Cardiologia, e frequentando os congressos internacionais com assiduidade, posso afirmar que a Cardiologia Veterinária Brasileira está bem frente aos cenário mundial, embora isso não seja reconhecido.

3.  Qual a sua opinião sobre a concessão do título de especialista em Cardiologia Veterinária?

Creio que é hora, sim, de a SBCV conceder esse título, desde que seja de forma justa e a quem de direito.

4. Após 45 anos de docência, quais as principais lições e conselhos que a senhora tem a oferecer aos novos médicos veterinários?

Após estas quatro décadas e meia de atuação na clínica, das quais  as três últimas mais dedicadas à cardiologia, o que posso dizer aos novos  colegas é que não desanimem nunca, mesmo frente às dificuldades que parecem, no momento, intransponíveis e o grande segredo é estudar, estudar, estudar…SEMPRE para se manter atualizado.

A Profa Dra Maria Helena Larsson é graduada em Medicina Veterinária pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (1970), mestrado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1976) e doutorado em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (1979). Atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo. 

Novidades do final de semana!

Atenção leitores!!!

Aproveitando que a semana está chegando ao final, que tal conferir a Agenda Científica da SBCV no nosso site?

O final de semana está cheio de novidades!

Neste sábado, a partir das 14:00h, iremos conversar sobre os casos complicadiológicos na UNIP (Rua Dr Bacelar). A participação de todos é muito importante nessa troca de experiências! Inscrições pelo site da SBCV.

No domingo, a SBCV estará no parque Villa Lobos, a partir das 10h, na Campanha de Campanha de Combate à Dirofilariose. A família toda é bem vinda! Haverá teste GRATUITO, cordialmente cedido pela ALERE para os 100 primeiros cães que participarem da campanha.

diro2

E por último, os veterinários de plantão não podem perder o Curso Internacional de Emergências Cardiovasculares que acontece na primeira semana de Novembro! As inscrições pelo site já estão abertas! Aproveite e se inscreva pois haverá virada dos valores das inscrições após o dia 30/09 (Sábado!!!) !

Até breve!

Os eventos de Diro estão chegando!

Convidamos a todos a participar dos evento em SP, Santos e Rio de Janeiro oferecendo exames e apresentando a proprietários de cães e gatos a importância do diagnóstico, prevenção e tratamento contra a Dirofilariose ou o verme do coração!
Participem!!! O primeiro acontecerá este sábado!

WhatsApp Image 2017-09-15 at 17.17.25